Terça-feira com dois acidentes e dois feridos em São Carlos

Dois acidentes com dois feridos foram registrados no início da tarde desta terça-feira (8) em São Carlos. No primeiro registro, atendidos pelo Corpo de Bombeiros e SAMU de São Carlos, um ciclista ficou gravemente ferido após uma colisão com um carro na saída para Águas de Chapecó. O ciclista foi encaminhado para atendimento médico.

Logo em seguida uma colisão envolveu três veículos na Avenida Presidente Kennedy, esquina com a Rua do Comercio, por volta 13h15 (fotos). Três carros estiveram envolvidos, e uma pessoa ficou ferida e foi conduzida ao Hospital Padre João Berthier de São Carlos com ferimento na cabeça.

Se envolveram um veículo Renault/Megane de Palmitos, um Peugeot 207 e um Renault/Logan, ambos de São Carlos. A condutora do Peugeot de 62 anos precisou ser hospitalizada. Uma criança também estava no veículo e acabou conduzida para atendimento.

Ambas foram encaminhadas por populares, já que o SAMU e os Bombeiros estavam no primeiro acidente, e logo compareceram ao segundo registro. O motorista do Megane de 30 anos, e o condutor do Logan de 62, não se feriram.

A Polícia Militar esteve efetuando o levantamento e segundo a guarnição e os próprios motoristas envolvidos, houve colisão lateral do Megane que seguia pela SC 283 sentido Águas de Chapecó, com o Peugeot que adentrava pela Rua do Comércio sentido centro, seguido pelo Logan.

Segundo o motorista do Megane, o 207 avançou e quando este percebeu, já não foi mais possível evitar a batida. Após a primeira batida, o Peugeot ficou acelerado, retornou com o primeiro impacto, colidiu novamente no Megane, atingiu o Logan que inicialmente estava atrás, e só foi parar em uma mureta de uma propriedade. O veículo teve danos de grande monta, assim como o Megane. O Logan teve danos na parte frontal de média monta.

O trecho deste segundo acidente é o mesmo onde ocorreu uma colisão envolvendo moto e camioneta nesta segunda-feira e que deixou duas pessoas feridas, uma delas grave. A reportagem da Tropical FM ressalta que o trecho é perigo, com pouca visibilidade e sinalização precária. Por ser uma rodovia (SC 283), é de grande fluxo, e mesmo sendo estadual, está na área urbana.

Moradores próximos e empresários das redondezas relatam que pelo risco do local, ainda são poucos os acidentes no trecho.


Fonte: Tropical FM/EC