POLÍCIA CIVIL DE ÁGUAS DE CHAPECÓ PRENDE, PREVENTIVAMENTE, SUSPEITOS DA PRÁTICA DO CRIME DE ROUBO, O

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia de Fronteira de Águas de Chapecó, com apoio da Delegacia de Polícia de Fronteira de São Carlos prendeu, preventivamente, na manhã deste dia 04 de maio, 02 (dois) suspeitos, um de 23 (vinte e três) anos e outro de 18 (dezoito) anos, responsáveis pela prática do crime de roubo majorado pelo concurso de pessoas, ocorrido no último domingo, dia 01 de maio, na cidade de Águas de Chapecó.


No dia acima referenciado, por volta das 19h00min, uma idosa de 63 (sessenta e três) anos estava indo a igreja, no município de Água de Chapecó, ocasião em que foi surpreendida pelos dois investigados acima mencionados, esses anunciando o roubo e informando que estariam armados, ameaçando atirar contra a vítima, caso a ofendida não entregasse a bolsa com dinheiro e pertences pessoais.


Diante da ameaça, a ofendida obedeceu a ordem dos investigados e entregou seus bens aos criminosos. No dia seguinte ao crime, qual seja, dia 02 de maio, segunda-feira, a vítima procurou a Delegacia de Polícia Civil da Cidade, oportunidade em que registrou o fato e prestou declaração.


Em um trabalho rápido, os policiais civis da cidade lograram êxito na identificação e qualificação dos suspeitos, esses contumazes na prática de crimes. A vítima compareceu a Delegacia de Polícia, novamente, a fim de realizar o reconhecimento fotografico, ocasião em que, sem qualquer dúvida, apontou os investimentos como responsáveis pelo roubo.


Diante do crime e dos elementos probatórios, a Autoridade Policial instaurou inquérito policial e representou, na terça-feira, dia 03 de maio, pela prisão preventiva dos suspeitos, sendo deferida no mesmo dia pelo Juiz de Direito Competente, após manifestação do Membro do Ministério Público. De posse dos mandados de prisão, os policiais civis de Águas de Chapecó e São Carlos cumpriram, nesta manhã, a ordem judicial.


Ouvidos pela Autoridade Policial, os suspeitos permaneceram em silêncio, e, após o interrogatório, foram encaminhados ao sistema prisional, local em que permanecerão à disposição da justiça. O inquérito policial será concluído no prazo de até 10 (dez) dias.

Fonte: Polícia Civil