PLANO DE RECUPERAÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS

Dentre a problemática dos resíduos sólidos urbanos, e tido como algo sem fácil solução, dentro do Saneamento Básico, principalmente em municípios como São Carlos, o problema da destinação de resíduos é talvez o mais sério.

Diante desta questão, o município de São Carlos está realizando a recuperação e o monitoramento da área anteriormente destinada a receber somente resíduos resultantes de podas. Foi contratada uma empresa especializada que realiza o monitoramento que visa impedir que pessoas não autorizadas descartem materiais inadequados para o local, onde está sendo realizado um trabalho intenso com objetivo de adequar a área a legislação ambiental; recomposição vegetal; compensação do possível dano identificado a fim de fornecer condições que possam enriquecer a flora regional, garantindo sua preservação bem como a biodiversidade; mitigação ambiental da área em questão; atrair a fauna para os locais recuperados, com o propósito de incrementar a diversidade de espécies florestais.

O Secretário de Agricultura e Meio Ambiente de São Carlos, Américo Dornelles lembra que os resíduos sólidos urbanos são de responsabilidade do poder público municipal, incluindo de forma genérica, os resíduos domésticos, resíduos com características geradas nos estabelecimentos comerciais e resíduos provenientes de limpeza urbana, como podas, capinas e varrições. Os resíduos gerados em atividades econômicas, principalmente os que apresentam algum tipo de periculosidade são de responsabilidade dos geradores. “Então, todas as empresas que produzem lixo que pode ser toxico ou contaminante, tem a obrigação de destinar este resíduo para uma coleta especializada”, concluiu Dornelles.