CRM ENCAMINHA NOTA PARA MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS-CASO FECHAMENTO DO PLANTÃO

O Município de São Carlos recebeu nesta sexta-feira (25), uma nota do Conselho Regional de Medicina – CRM – com o seguinte teor:

NOTA OFICIAL

O Conselho Regional de Medicina de Santa Catarina – CRM-SC informa que determinou a interdição ética parcial do Hospital João Berthier, de São Carlos, neste dia 23 de junho, devido à ausência de médico plantonista nos serviços de urgência e emergência 24h, bem como pela falta de profissionais 24h (médico obstetra, pediatra e anestesiologista) para atendimento na Maternidade.

A interdição ética, respaldada pela Resolução CFM 2.062/2013 proíbe os profissionais médicos de atender novos pacientes na instituição, até que as irregularidades sejam sanadas pela administração do hospital.

O CRM-SC ressalta que o setor de Fiscalização acompanha a situação do hospital desde 2019. Por diversas vezes foi concedido prazo para que a instituição regularizasse as inconformidades, porém infelizmente nenhuma providência foi adotada. A interdição é por tempo indeterminado ou até que as irregularidades identificadas sejam corrigidas pelo hospital.

O CRM-SC reitera seu compromisso com a boa prática da Medicina e ressalta que a interdição visa assegurar o direito da população de receber atendimento médico de qualidade, essencial para a preservação da saúde e vida dos pacientes.

Desta forma, o Secretário de Administração, Finanças e Planejamento Ivan Pedro Bonissoni juntamente com a Secretaria Municipal de Saúde, afirmou que a Administração Rudi e Fernando está buscando junto ao CRM, um prazo de 90 dias para adequação de orçamento, através da prefeitura, e uma negociação junto ao hospital Pe. João Berthier para que o atendimento do plantão Hospitalar possa voltar a normalidade. “Estamos tendo um suporte da Secretaria de Saúde de Águas de Chapecó, que possui plantão 24h e ao qual agradecemos, mas estamos aguardando um retorno do CRM quanto à possibilidade deste prazo para adequação. A Administração de São Carlos está atenta, buscando todas as medidas possíveis para restaurar esta questão que está para ser resolvida desde 2019”, disse.