Avião ocupado por empresário catarinense desaparece na Argentina

O Serviço de Busca e Salvamento da Argentina segue procurando, nesta quinta-feira (7), o avião brasileiro de pequeno porte que desapareceu no país na quarta-feira (6). Na aeronave estavam o empresário catarinense Antônio Carlos Castro Ramos, o advogado Mário Pinho, e o médico Gian Carlos Nercolini.


Os três brasileiros que desapareceram na Argentina, a bordo do avião do empresário de Florianópolis na quarta-feira (6), saíram do aeroporto de El Calafate, na região da Patagônia, no período da manhã. Conforme informou o G1, o grupo tinha como destino a cidade de Trelew, no Sul argentino, mas parou de se comunicar com a base aérea do país no meio do percurso.


Conforme comunicado da Empresa Argentina de Navegação Aérea (EANA), autoridade que coordena o trânsito aéreo no país, a aeronave possui matrícula PP-ZRT. O número corresponde ao modelo RV-10, que, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil brasileira (Anac), pertence ao empresário da construção civil de Florianópolis Antônio Carlos Castro Ramos.


A Defesa Civil argentina afirmou, por volta das 18h30, de quarta (6), que foi perdido o contato com o avião do empresário da Capital. O órgão local também disse que chovia na na área da província, mas que o tempo não impedia os voos. Não se sabe se o piloto conseguiu fazer um pouso de emergência.


De acordo com a autoridade que coordena o trânsito aéreo no país, a aeronave com os brasileiros em voo teve o último contato com o avião nas proximidades da vila de Bahía Bustamante, na província de Chubut. O contato foi registrado pelo Centro de Controle da Área Comodoro Rivadavia.


Conforme apurado pelo Jornal Clarín, durante o dia houve fortes tempestades na região em que a aeronave desapareceu, com chuvas que em pouco tempo ultrapassaram os 40 milímetros.


Além de Toninho, como é conhecido Antônio Carlos Castro Ramos, estavam na aeronave o advogado Mário Pinho e o médico ginecologista Gian Carlo Nercolini. Conhecido no setor da construção civil, o empresário é um dos mais importantes nomes da arquitetura urbana de Santa Catarina. Ele tem dois filhos e mora na Capital catarinense.


O Serviço de Busca e Salvamento (SAR) da Companhia Argentina de Navegação Aérea, pertencente ao Ministério dos Transportes da Nação da Argentina, segue em busca do avião brasileiro.


Em nota, a autoridade que coordena o trânsito aéreo no país informou que “iniciou-se a mobilização de forças com o destacamento marítimo da Guarda Costeira, serviço aéreo no aeroporto Comodoro”, A Força Aérea Argentina também foi mobilizada.


Fonte:ClicRDC Foto:Reprodução